Notícias do Hospital Ministro Costa Cavalcanti

NOTÍCIAS

Saúde do colaborador

Saúde do colaborador

13/06/2017

Você sabia que o uso do Equipamento de Proteção Individual (EPI) é obrigatório por lei?

Os números não deixam mentir, o Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC) continua registrando acidentes de trabalho por falta de uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI).
Em 2016, dos 56 acidentes registrados, nove (9) foram por descuido, como falta do uso de óculos, de máscara, reencape de agulhas, entre outros.

O uso de EPI é uma exigência legal conforme a Norma Regulamentadora - 6 do Ministério do Trabalho e Emprego. "É um direito e, ao mesmo tempo, um dever dos trabalhadores, previstos também na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho - Artigo 158)", frisa o Técnico de Segurança do Trabalho, Jorge Daniel.

Os EPIs são entregues pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmt) do HMCC de acordo com a atividade que o funcionário irá exercer dentro da Instituição. "Após ser realizada uma avaliação de riscos e exposição dos trabalhadores, medidas de controle são implantadas, tudo descrito no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA", ressalta Jorge.

Ele lembra ainda, que todos os equipamentos de segurança fornecidos pelo Sesmt possuem um Certificado de Aprovação, emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego, para garantir a eficácia da proteção e durabilidade do equipamento e conforto na hora da utilização.

Mas atenção! Os EPI's têm tempo de vida útil, caso o equipamento apresente danos ou não seja adequado de acordo com as características físicas do colaborador, este deverá ser devolvido ao Sesmt. Os técnicos vão avaliar o equipamento e realizarão a troca, atendendo a necessidade do funcionário. "Não importa o que você vai fazer, se for atender um paciente, descartar uma agulha, em todos os procedimentos indicados, sempre se deve usar o EPI. Acidente não tem hora e local para acontecer", pontua Jorge.

Para uma auxiliar de enfermagem que já sofreu acidente com material biológico, é importante que todos os colaboradores sejam reorientados sobre o uso do EPI. "Muitos acabam não tendo conhecimento sobre os materiais. Então assim, após a orientação devemos receber esse EPI e assinar um termo que estamos cientes que devemos usá-lo", frisa a funcionária que preferiu não ser identificada.

Ela, que está tomando coquetel em virtude da contaminação e tem sofrido com as reações, aconselha os colegas: "eu sabia que o paciente que eu estava tratando era soropositivo, porém, independente de conhecer ou não, todos devemos sempre usar os equipamentos de proteção, pois a pressa, a correria, nada justifica o descuido com nossa própria saúde", conclui.

PORTANTO...

Sempre use EPI, as luvas funcionam como barreira para o risco de contato com sangue, secreções mucosas ou pele não integra; Máscaras, jalecos e óculos para a realização de procedimentos.

Máxima ATENÇÃO na realização dos procedimentos. Se nunca aconteceu acidente não quer dizer que nunca vai acontecer. Nunca saberemos a hora que um acidente pode acontecer, por isso devemos estar sempre precavidos.

De acordo com a Gerente de Gestão de Pessoas, Marinez Burtet, o Sesmt trabalha em caráter orientativo. Em todos os casos de acidentes, seja de trabalho ou de trajeto, é realizada investigação de abertura ou não de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) e orientações. "Porém, se for evidenciado que o colaborador não está seguindo as normas de segurança definidas pela Instituição, medidas disciplinares também poderão ser adotadas", frisa Marinez.


Fonte: Assessoria de Comunicação Social - CS 59.17 / Jornalista Responsável: Débora Black Nascimento - Mtb 8585/PR


Localize notícias no campo abaixo:

LEIA MAIS NOTÍCIAS


Endereço Av. Gramado, 580 Vila "A" Foz do Iguaçu - PR
CEP 85860-460 | Telefone: (45) 3576-8000 / FAX: (45) 3576-8060

© Copyright 2010 - Todos os conteúdos apresentados neste website possuem direitos reservados ao HMCC e/ou terceiros que cederam seus direitos ao mesmo.